Duas figuras (tristes)

Deixo aqui duas figuras (tristes porque monocromáticas) que procuram esquematizar algumas reflexões anteriormente expostas no blogue sobre a convergência digital dos vídeos musicais.

A primeira surge na sequência destes dois posts e sintetiza a convergência de três formatos videomusicais nas plataformas digitais: o videoclipe (optei por essa designação para sublinhar o facto de estar a falar de um objecto de difusão eminentemente televisiva) em vídeo musical na Web (no projecto de investigação, irei optar pelo neologismo fluxo videomusical); o video album (VHS e DVD) em séries videomusicais e as óperas-rock (espectáculo performativo ou cinematográfico) em médias-metragens videomusicais.

Convergência digital de formatos videomusicais

 

A segunda deriva deste post, onde procurei expor a complexidade da definição dos vídeos musicais no contexto da sua convergência digital decorrente do facto dos contornos do formato estarem cada vez mais esbatidos ou menos nítidos, sobrepondo-se a outros formatos audiovisuais que vão dos convencionais videoclipes televisivos ao cinema, passando pelos spots publicitários, a vídeo-arte, os jogos de vídeo, trailers e conteúdos gerados pelos utilizadores (CGUs) com os fan-made videos, o vlogging, entre outras formas de produção vernacular.

Convergência digital de formatos audiovisuais para a videomusicalidade

One comment on “Duas figuras (tristes)

  1. Pingback: Lacrimosa « mv flux

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s